Cervejaria trapista Westvleterem quadruplicou demanda após quarentena

Após reabrir vendas com relaxamento da quarentena monges da cervejaria belga viram demanda das vendas online quadruplicarem

A cervejaria trapista Westvleterem se surpreendeu com a demanda por sua cerveja logo após o relaxamento da quarentena em sua região da Bélgica, conforme publicação da Reuters.

Na última semana 5 mil novas contas online no site da cervejaria foram criadas, alcançando o total de 35 mil que se tornam habilitadas a comprar a cerveja que é vendida de forma oficial apenas através da página da Westvleterem.

Criada por uma ordenação da igreja católica na região de flandres no século XIX a cervejaria da abadia de Westvleterem ganhou uma aura mítica e virou objeto de desejo após ser considerada a melhor cerveja de todos os tempos pelo site Ratebeer.com.

Soma-se a este enredo o fato da cervejaria produzir apenas uma quantidade limitada de cerveja correspondente ao volume de 6.000 hectolitros por ano o que aumenta a percepção de raridade por parte do público em relação ao produto.


Leia mais:

Cervejarias artesanais brasileiras passam a investir em pacotes de variedade


Sistema de cardápio online gratuito facilita vendas de cervejarias pelo whatsapp


Após a segunda guerra mundial a cervejaria passou a vender apenas no seu portão, porém após a explosão de demanda os monges decidiram colocar em prática um sistema de reserva por telefone, substituindo o mesmo por um sistema de vendas online através do site em 2019.

O site da cervejaria costuma receber 3 mil visitantes em média quando liberam lotes para venda. Mas ao reabrir a página ao público com 6 mil caixas para ofertar, após relaxamento da quarentena, mais de 11 mil pessoas entraram no canal, ocasionando a queda do sistema.

A mística gerada pela marca associada a sua relativa escassez leva a um mercado secundário ilegal de revenda de garrafas da Wesvlerem cujo a limitação de compra e o sistema de controle de vendas online ainda não conseguiram eliminar

Receba semanalmente o melhor conteúdo sobre o mercado de cerveja

Sobre o autor

Felipe Freitas é engenheiro químico, mestre em Gestão da Inovação pela EQ/UFRJ
Sommelier e especialista em marketing de cervejas