Grupo Petrópolis inicia venda de lúpulo brasileiro em seu e-commerce

Publicidade
Grupo Petrópolis inicia a venda online de lúpulos brasileiros de seu projeto de cultivo no site Bom de Beer

O Grupo Petrópolis, terceiro maior grupo cervejeiro do país, anunciou um passo importante em seu projeto de produção de lúpulo no território nacional ao comunicar que dará início a comercialização de variedades de seu próprio cultivo.

Com isso, o Grupo Petrópolis será a primeira das cervejarias de grande porte no Brasil (Ambev e Heineken também tem seus projetos relacionados ao cultivo da planta) a disponibilizar parte do lúpulo que tem cultivado. A empresa desenvolve seu projeto na região serrana do estado do Rio de Janeiro.

Continua após a Publicidade

As vendas do lúpulo do Grupo Petrópolis, cultivados em Teresópolis (RJ) ocorrerão a partir de abril através do e-commerce Bom de Beer. As variedades Cascade Argentino e Triple Pearl serão comercializadas por R$24,99 o pacote de 100g, com armazenamento em atmosfera modificada para preservar ao máximo os aromas. O lote tem validade de dois anos, com entrega nacional.  

De acordo com um comunicado oficial da empresa o projeto de cultivo de lúpulo do Grupo Petrópolis, um dos pioneiros na iniciativa no Brasil, tem o objetivo de desenvolver a cultura no país para atender à crescente demanda do mercado cervejeiro nacional, com a proposta de disseminar conhecimento adquirido e facilitar o acesso do lúpulo aos pequenos produtores.


Leia mais:

Trajetória comercial do lúpulo brasileiro se inicia com empreendedoras do Rio de Janeiro


Espirito Santo ganha projeto para produção comercial de lúpulo


“Hoje, ainda importamos toneladas do insumo da Alemanha, Estados Unidos, República Tcheca, Austrália e outros países. A venda do lúpulo produzido pelo Grupo, no Rio de Janeiro, é um passo gigante para o avanço da indústria cervejeira nacional. Estamos incentivando a produção nacional através do fácil acesso ao lúpulo de qualidade”, explica Diego Gomes, diretor industrial do Grupo Petrópolis.

Desenvolvido em parceria com o Viveiro Ninkasi desde 2018, o projeto do Grupo teve investimento inicial de R$2,5 milhões e foi o primeiro do país a obter o termo de conformidade emitido com o aval do MAPA e a possuir nota fiscal de origem das plantas.

O projeto está em franca expansão na fazenda de Teresópolis e já teve duas grandes colheitas realizadas desde o início. Em 2021, a plantação vai somar 20 mil mudas, plantadas em mais de dez hectares, divididos em cinco fases. Outra conquista importante para o projeto do Grupo Petrópolis foi o Selo de Origem da Planta, obtido pela primeira vez no país pelo Viveiro Ninkasi, em dezembro de 2020. Todas as cultivares plantadas a partir da fase 3 do projeto do Grupo já terão esse Selo de Origem para comercialização.

Lúpulo brasileiro avança entre grande e pequenos produtores

Como já publicado anteriormente, o desenvolvimento do cultivo de lúpulo no Brasil tem avançado em diferentes frentes, onde o Grupo Petrópolis tomou a dianteira entre as grandes cervejarias brasileiras para dar início a produção comercial da planta, enquanto as concorrentes realizaram movimentos semelhantes posteriormente.

Enquanto as grandes cervejarias decidiram por investir no segmento de produção de lúpulo com diferentes estratégias, dando início a uma corrida para a busca de viabilidade de uma indústria agrícola para o cultivo no país, uma série de microprodutores também tem se dedicado no desenvolvimento da categoria.

Esses projetos têm se desenrolado em diferentes regiões do país buscando adaptar o cultivo do lúpulo a características geoclimáticas do Brasil, um desafio que tem aos poucos tem tido seus primeiros obstáculos superados.

SOBRE O GRUPO PETRÓPOLIS

O Grupo Petrópolis é a única grande empresa do setor com capital 100% nacional. Produz as marcas de cerveja Itaipava, Crystal, Lokal, Black Princess, Petra e Weltenburger, as vodcas Blue Spirit Ice e Nordka, os energéticos TNT Energy Drink e Magneto, o refrigerante It!, o isotônico TNT Sports Drink e a água Petra. Com oito fábricas em operação, o Grupo é responsável pela geração de aproximadamente 24 mil empregos diretos. Por meio do projeto AMA, promove o plantio e manutenção de milhares de árvores, além de ações de sustentabilidade e programa de educação ambiental para escolas municipais. Conta também com o Saber Beber, programa que incentiva o consumo consciente de álcool, reforçando em suas mensagens que o ato de beber não é um problema, desde que seja feito de forma consciente e responsável.  O Saber Beber desenvolve atividades de conscientização por todo o país. Saiba mais em: www.saberbeber.com.br e @saberbeber, no Instagram e Facebook.

Receba semanalmente o melhor conteúdo sobre o mercado de cerveja

Publicidade
Publicidade

Sobre o autor

Felipe Freitas é engenheiro químico, mestre em Gestão da Inovação pela EQ/UFRJ
Sommelier e especialista em marketing de cervejas