Heineken zero álcool chegará ao Brasil no primeiro semestre de 2020

Heineken anuncia a chegada da sua versão sem álcool no Brasil em 2020, mostrando que continuará trazendo seus investimentos externos para o país.

Conforme a Catalisi publicou recentemente, um novo mercado da cerveja sem álcool iniciou seus passos no Brasil em 2019 e mais um anúncio mostra que investimentos vão alavancar este nicho para um novo patamar.

A multinacional holandesa Heineken tornou público que irá produzir e comercializar no Brasil a versão sem álcool da sua principal marca a partir do primeiro trimestre de 2020.

Batizada como Heineken 0.0, a versão sem álcool da marca foi lançada em 2017 na Holanda, em agosto de 2018 em outros locais Europa e recentemente chegou aos EUA, já estando presente atualmente em 51 países. O produto é fruto de anos de desenvolvimento para remoção do álcool com manutenção das características sensoriais da cerveja.

O movimento segue a tendência de incursões de cervejas de maior valor agregado no mercado sem álcool, motivado principalmente pelo alto desenvolvimento do público-alvo aberto a produtos deste nicho nota últimos anos.


Leia também:

Brasil se torna o maior mercado da Heineken no mundo e empresa dobrará de tamanho


O novo mercado da cerveja sem álcool começou a chegar ao Brasil em 2019


“Nossa 0.0 tem gosto de cerveja e o amigo da vez ou alguém que queira se refrescar, mas tenha de trabalhar, por exemplo, agora tem uma opção gostosa. Imagine o potencial que nós temos.” declarou Maurício Giamellaro, presidente da Heineken Brasil, em publicação do Estadão sobre o tema.

Ocasiões de consumo e uma queda no preconceito em relação à cervejas sem álcool são fatores que têm levado esta categoria a apresentar boas taxas de crescimento pelo mundo, com destaque para a Europa onde a demanda para estes produtos já é bastante destacada.

No Reino Unido até fevereiro de 2019 o crescimento do mercado de cerveja sem álcool havia sido de 28% ante os 12 meses anteriores. Na Espanha a popularização deste mercado já leva o mesmo a responder por 12% do mercado total de cerveja.

Os desafios da Heineken para promover a Heineken 0.0 no Brasil

Um dos grandes desafios para a promoção da Heineken 0.0 no Brasil é um menor nível de maturidade do público para o mercado sem álcool.

Por outro lado, o quadro atual permite a multinacional alavancar este pequeno nicho e simultaneamente se posicionar como líder do mesmo, uma vez que suas rivais Ambev e Grupo Petrópolis estão estão presentes neste segmento com produtos de menor valor agregado.

Estrategias de publicidade provavelmente atacarão a associação da Heineken 0.0 com uma vida ativa, consumo de menores calorias e a possibilidade da não ingestão de álcool ao mesmo tempo em que é possível desfrutar do sabor da marca que tem no Brasil seu maior mercado de consumo no mundo.

Adicionalmente, microcervejarias que desejem se posicionar no nicho da cerveja sem álcool irão poder se beneficiar da gradativa formação de público promovida pela gigante, desde que consigam se apresentar como uma opção de experiência de consumo superior com um diferencial de preço condizente, o que é uma tarefa desafiadora.

O investimento da Heineken 0.0 no Brasil mostra como a multinacional holandesa já enxerga o país como uma arena interessante para trazer seus desenvolvimentos externos, mirando segmentos do portfólio de maior valor agregado e mostrando que pretende continuar avançando no país como um dos seus principais mercados globais.

Receba semanalmente o melhor conteúdo sobre o mercado de cerveja

Sobre o autor

Felipe Freitas é engenheiro químico, mestre em Gestão da Inovação pela EQ/UFRJ
Sommelier e especialista em marketing de cervejas