São José dos Campos cria lei para impulsionar brewpubs e taprooms

Foto: Flickr/Tap Traveler

Cidade paulista de São José dos Campos ganha lei para fomentar criação de microcervejarias com venda direta fora de zonas industriais

A câmara municipal de São José dos Campos aprovou o projeto que incentiva o licenciamento de pubs para a produção e venda de cervejas artesanais na cidade. O texto foi lido em sessão desta quinta-feira (24/10).

O PROJETO DE LEI Nº 271/2019 foi aprovado por unanimidade, sendo esta a primeira lei específica sobre o tema no município e prevê impulsionar a exploração de cervejas artesanais, permitindo a abertura de cervejarias em locais da cidade pertencem as áreas industriais.

A lei visa alavancar o surgimento de empreendimentos que produzam cerveja em pequena escala para exclusivamente para venda direta ao consumidor final, preferencialmente para consumo no próprio local como os chamados brewpubs ou taprooms

Para se enquadrar dentro da nova lei a microcervejaria devera seguir alguns critérios, entre eles, entre eles, não produzir volumes e estocagens superiores a 10 mil litros mensais e engarrafamento de caráter industrial ou automatizado, além de maquinário industrial de grande porte e não produzir ruídos ou incômodos exagerados.



Leia mais: Bar tradicional de Belo Horizonte investe em sua própria microcervejaria


“Essa legislação vai ajudar na fomentação de emprego, fabricar e vender cervejas em bares e restaurantes. É uma legislação ampla, que está de acordo com a Lei de Zoneamento atual”, comentou o vereador Rogério Cyborg (PV) , autor da proposta.

Os estabelecimentos, além de atender os critérios da nova lei, deverão obter aval para o seu funcionamento junto a órgãos como Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) e demais legislações pertinentes.



Leia mais: Bar do Rio ganha nanocervejaria com investimento inovador


O mercado de brewpubs e taprooms tem entre um dos principais fatores de fomento a promulgação de novas leis municipais de desburocratizem e incentivem a criação e adaptação de bares e restaurantes que produzam suas próprias cervejas.

Entre exemplos de câmaras municipais que promoveram incentivos deste tipos estão Jacareí, vizinha de São José, e capitais como Belo Horizonte e Porto Alegre, cujos resultados têm se apresentado num curto espaço de tempo.

Receba semanalmente o melhor conteúdo sobre o mercado de cerveja

Sobre o autor

Felipe Freitas é engenheiro químico, mestre em Gestão da Inovação pela EQ/UFRJ
Sommelier e especialista em marketing de cervejas