Zapata Cervejaria desenvolve linhas de latas de forma colaborativa

Publicidade
A Zapata cervejaria rural, do Rio Grande do Sul, desenvolve formato colaborativo para viabilizar envase de novas linhas de latas da marca

O ano de 2020 já está marcado como o de maior aceleração na utilização de latas por pequenas cervejarias artesanais no país, algo que possui grande relação com o aumento do comércio online ligado a este segmento.

A cervejaria rural Zapata, localizada em Viamão no Rio Grande do Sul, se utilizou de uma outra tendência que cresceu no ano atual que é a da busca de formas colaborativas de viabilizar o envase em latas para cervejarias que não dispõem de infraestrutura para utilizar a embalagem.

Continua após a Publicidade

A Zapata tem investido nos últimos meses em desenvolver novas linhas de cervejas com envase dedicado em latas que estão ganhando espaço na loja online da cervejaria que foi inaugurada recentemente atende todo o Brasil

“Estamos realizando o envase das nossas linhas de latas na Cervejaria 4 Árvores, nossa parceira que fica em Porto Alegre. Eles tem um envase de ótima qualidade e levamos nossas cervejas em barris até lá.” comenta Luciana Araújo, diretora de marketing da Zapata


Leia mais:

Setor cervejeiro é atingido pela maior falta de insumos em 19 anos da indústria

salvador brewing co.
Salvador Brewing Co. duplica capacidade com nova fábrica no Rio Grande do Sul


O mercado para microcervejarias possui uma forte característica colaborativa onde não é incomum diversos participantes estabelecerem diferentes tipos de parcerias para buscar atingir o mercado consumidor de forma criativa.

Ações colaborativas entre as marcas muitas vezes oferecem oportunidades de utilização de capacidade não utilizada, gerando oportunidades de diminuição de custos e de chegada até o público de maneira atraente.

“Estamos buscando também realizar a impressão de rótulos de forma colaborativa juntando várias empresas da nossa fornecedora Riverprint que utilizam o mesmo formato de faca, isso está permitindo alcançar pedidos maiores e redução de custos.” comenta Luciana.

A Zapata desenvolveu várias linhas novas de latas em seu portfólio nos últimos meses, um dos destaques é a linha Sezzoni, onde a cervejaria buscou desenvolver cervejas mais acessíveis tanto em preço quanto em relação aos aspectos sensoriais.

“Decidimos utilizar na Sezzoni diversas variações de lagers, que é a família onde está o estilo de cerveja mais consumido pelas pessoas. Nos rótulos estamos colocamos vários temas de arte naïf que combina beleza com simplicidade. A ideia é que essas cervejas ganhem espaço também em bares aqui da região onde cervejas artesanais não costumam entrar” analisa Luciana sobre a nova linha desenvolvida pela Zapata.

As novas linhas de latas da Zapata também incluem uma linha experimental chamada Collabs e outra de cervejas lupuladas chamada Hoppy is Not the Hype.

A utilização de latas contribui para Zapata tanto no reforço do seu pilar de sustentabilidade, que é um valor importante para a marca, quanto na sua trajetória de adaptação para os hábitos de consumo que estão se acelerando em 2020.

Receba semanalmente o melhor conteúdo sobre o mercado de cerveja

Sobre o autor

Felipe Freitas é engenheiro químico, mestre em Gestão da Inovação pela EQ/UFRJ
Sommelier e especialista em marketing de cervejas