Abracerva se posiciona sobre a reforma tributária em discussão

Publicidade
A Abracerva – Associação Brasileira de Cerveja Artesanal – envia documento junto a instituições de outras bebidas para marcar posição sobre a reforma tributária

As discussão sobre o encaminhamento de uma reforma tributária pelo governo federal tem ganho espaço na discussão econômica recente no cenário nacional e isso tem movimentado diversos grupos de defesa de interesse para exercer influência na construção deste projeto.

A Abracerva – Associação Brasileira de Cerveja Artesanal – publicou um comunicado de seu posicionamento encaminhado as autoridades do governo federal, no sentido de que a reforma agregue medidas de simplificação do sistema e redução de burocracia que prejudicam os negócios da cadeia da cerveja.

Publicidade

O posicionamento foi fruto de trabalho conjunto onde a Abracerva foi representada pela presidente interina Nadhine França alinhada com a Câmaras da Cachaça, Cerveja e Vinho sobre essa discussão.

Além de ser fundadora e ter sido a primeira a presidir a Câmara, a Abracerva participa dos quatro grupos de trabalho: legislativo, lúpulo, Plano Nacional de Modernização das Cadeias Produtivas e consumo responsável.


Leia mais:

Microcervejarias do Paraná ganham redução tribut´ria no ICMS


Infográfico: Market Share da venda de cervejas no Brasil em 2019


A Atuação conjunta de diversos players do setor de bebidas é importante principalmente em se tratando dos pequenos produtores que, por serem de pequeno tamanho e muito pulverizados, só possuem maior chance de conquistas políticas através de atuação coordenada.

Esse foi o meio, por exemplo, de conquistas em relação a questões tributárias alcançadas a Brewers Association nos Estados Unidos. Para conseguir um sistema tributário específico para diversas faixas de pequenos volumes de produção de cerveja das microcervejarias a entidade atuou conjuntamente com produtores de destilados para aumentar capacidade de convencimento de autoridades federais como mostra essa publicação do The New York Times.

No caso específico da reforma tributária em discussão no Brasil a discussão envolve tanto a mudança do cálculo de alguns tributos como a inserção de outros que o governo federal deseja criar para financiar novos gastos em decorrência da pandemia do novo coronavírus, o que gera uma série de disputas e necessidade de posicionamento de entidades de diversos setores da economia.

Especialistas se dividem sobre vantagens e desvantagens que as medidas em discussão podem trazer a micro e pequenos negócios onde estão inseridas as cervejarias artesanais.

Algumas das medidas propostas que estão em discussão podem ser verificadas em publicação recente do G1 que resumiu o andamento do tema.

Receba semanalmente o melhor conteúdo sobre o mercado de cerveja

Sobre o autor

Felipe Freitas é engenheiro químico, mestre em Gestão da Inovação pela EQ/UFRJ
Sommelier e especialista em marketing de cervejas