Cerveja Colombina cria nova linha junto a produtores rurais locais

Publicidade
Cerveja Colombina combina colaboração com produtores agrícolas locais e tecnologia de rastreamento para dar origem a nova linha de cervejas

A Cerveja Colombina, precursora das cervejarias artesanais do centro-oeste, criou uma nova linha de cervejas que é fruto de um projeto desenvolvido com pequenos agricultores locais de sua região.

A nova linha, chamada de Colombina Rensga traz em sua composição 16% de mandioca, um ingrediente inusitado para o mercado de cerveja artesanal, que vinha pautando suas receitas na junto ao uso de malte de cevada. Combinado aos cereais maltados, a mandioca se insere naturalmente no processo de fabricação, e deixa a cerveja com um corpo um pouco mais leve.

Continua após a Publicidade

“O resultado final foi uma bebida leve e muito agradável de ser degustada. Sensorialmente a presença da mandioca é praticamente imperceptível, não alterando no sabor ou aroma”, explica o Sommelier de Cervejas da Colombina, Alberto Nascimento.

A escolha pela inserção da mandioca na cerveja foi motivada por uma iniciativa da Secretaria de Estado da Retomada do Governo de Goiás que tem buscado fomentar a agricultura familiar, por meios legais que viabilizem a maior inserção de seus produtos. 


Leia mais:

Heineken compra cervejaria artesanal inglesa


O que esperar do mercado de cerveja em 2021


“A Colombina encampou uma ação movida pelo Governo de Goiás, de priorizar o pequeno produtor rural principalmente neste momento de pandemia, e buscou com isso idealizar duas receitas exclusivas para contemplar a presença inédita da mandioca nas cervejas produzidas pela empresa. Como a cervejaria sempre teve como princípio a valorização da produção local dos pequenos agricultores que se dedicam ao cultivo de frutos do Cerrado, por exemplo, foi um processo natural pensar na inserção da mandioca para ampliar esse reforço. Dentre os 20 rótulos em produção hoje, a Colombina possui cervejas que levam adição de pequi, castanha de baru, cagaita, pimenta bode, mamacadela, baunilha do cerrado, entre outras especiarias e frutos típicos do Cerrado brasileiro.” declarou a cervejaria a Catalisi sobre a inspiração para o projeto.

Colombina Rensga nasce com tecnologia e valorização do pequeno agricultor local

A Colombina foi a primeira cerveja do centro-oeste a investir em diversidade de estilos com envase em garrafas. A cerveja investiu em 2020 na renovação de sua marca, incorporando uma nova identidade visual aprimorando detalhes da anterior.

A Colombina Rensga! chega ao mercado com dois rotulos: Lager e IPA, ampliando o atual portfólio de 20 diferentes cervejas em linha de produção produzidas pela marca atualmente.

A Rensga Lager, com teor alcoólico de 4,8% e amargor de 14 IBUs, utiliza lúpulos nobres como o Saphir e o Saaz, que estão ligados a tradição da origem do estilo na Europa . Já Rensga IPA é uma cerveja com complexidade aromática e amargor equilibrado com 56 IBUs. Os lúpulos escolhidos agregaram notas cítricas e de frutas amarelas, tradicional das IPAs norte-americanas, e possui teor alcoólico de 5,6%.

“Vislumbramos com esse projeto [da Colombina Rensga!] um reforço dos valores defendidos pela Colombina, de priorizar o pequeno produtor no fornecimento de nossas matérias-primas. Portanto, nos dedicamos a idealizar um produto que pudesse integrar nosso portfólio com a mesma qualidade dos demais”, esclarece Patrícia Mercês, CEO da Cervejaria Colombina.

Com auxílio da Secretaria Estadual da Retomada, a Colombina conseguiu contato direto com a Associação dos Agricultores Familiares de Bela Vista de Goiás (Afabev), estabelecendo com isso uma parceria comercial, com projeção de aquisição de uma tonelada mensal de mandioca. No entanto, para os cervejeiros, a relação estabelecida com as famílias de agricultores deveria transcender a questão comercial e se tornar uma oportunidade de contemplar a trajetória dessas pessoas diretamente ligadas à terra e ao sustento das comunidades próximas a elas.

Para isso, a cervejaria está trazendo de forma inédita nos rótulos de Colombina Rensga! um QR Code que dá acesso a informações sobre a procedência da matéria-prima e da família goiana que a forneceu. “Para além da rastreabilidade do ingrediente local presente na bebida, foi uma maneira inovadora que encontramos de contar a valiosa história dessas pessoas que estão na ponta do processo fabril, lidando com a terra para nos prover de matéria-prima”, enaltece a CEO da empresa

A cerveja Colombina nasceu em 2014 sendo a primeira linha de garrafas de produção da cervejaria Goyaz, que foi fundada em 2001 com a intenção de atender exclusivamente bares e eventos, um modelo muito comum entre novas cervejarias brasileiras que foram criadas neste período.

Receba semanalmente o melhor conteúdo sobre o mercado de cerveja

Publicidade
Publicidade

Sobre o autor

Felipe Freitas é engenheiro químico, mestre em Gestão da Inovação pela EQ/UFRJ
Sommelier e especialista em marketing de cervejas