O número de cervejarias registradas no Brasil em 2020 (com infográfico)

Publicidade
Uma análise sobre a publicação do anuário da cerveja no Brasil que na última semana relatou o número de 1.363 cervejarias registradas no país

Na última semana o Ministério da Agricultura publicou o seu Anuário da Cerveja 2020 que disponibiliza o número de cervejarias e produtos registrados no Brasil numa série temporal e com recortes regionais.

A publicação recebeu uma análise da Catalisi sobre a evolução de seus números e sobre os contextos que estes permitem um tipo de avaliação que serão expostos destacados num infográfico.

Continua após a Publicidade

Os dados do anuário da cerveja em relação ao número de cervejarias registradas tendem a indicar projetos que apresentaram uma fase de planejamento ainda em 2019, logo em boa parte não haviam recebido o impacto da pandemia quando de seu desenho inicial.

O número apresentado foi de registro de 204 novas cervejarias e 30 cancelamentos desses registros num aumento líquido de 174 cervejarias registradas no país, que representa 14,4% sobre o número total de cervejarias registradas em 2019 no Brasil.


Leia mais:

Cerveja artesanal tem queda em participação de mercado no Brasil


O que esperar do mercado de cerveja em 2021


Apesar da menção ao cancelamento de registros não fica claro se todas as cervejarias que desistem de suas operações tem registro cancelado junto ao MAPA, desta forma não uma evidencia de que todas as fábricas de cerveja apresentadas no relatório estão de fato operacionais.

Com isso, o número de cervejarias registradas é uma boa representação da disponibilidade de empreendedores ou corporações em ingressar ou ampliar a produção comercial de cerveja e não necessariamente uma medida de viabilidade que as cervejarias tem encontrado no mercado brasileiro que seria melhor medido através do número de cervejarias operacionais no país.

Número de cervejarias cresce porém registro de produtos cai

O crescimento do número de registros de cervejarias de 14,4% é menor desde 2011 que foi de 13,2%, ano após o qual o crescimento do registro de fábricas de cerveja entrou num aumento exponencial e pode refletir tanto o contexto econômico desafiador quanto a saturação de modelos de negócio em determinadas regiões, demandando investimento em inovações para atrair novos públicos principalmente para microcervejarias.

Vale ressaltar que 2019 marcou um a entrada em operação de uma nova cervejaria pertencente a um dos grandes grupos presentes no país, fato que não ocorria a anos, a unidade do Grupo Petrópolis em Uberaba (MG).

Das 1.383 cervejarias com registro ativo no MAPA 96% são representadas por fábricas que não pertencem aos 3 grande grupos do mercado brasileiro (Ambev, Heineken e Grupo Petrópolis). Já quando se fala no volume produção de acordo com estimativa do CervBrasil o número se inverte e o grandes grupos são responsáveis por 96% da produção brasileira de cerveja.

Apesar de todos os entraves, dado o potencial territorial, populacional e o grande mercado de bebidas já instalado no Brasil, o número de cervejarias no país ainda possuem espaço.

Veja o infográfico abaixo (para ver em tamanho maior

Receba semanalmente o melhor conteúdo sobre o mercado de cerveja

Publicidade
Publicidade

Sobre o autor

Felipe Freitas é engenheiro químico, mestre em Gestão da Inovação pela EQ/UFRJ
Sommelier e especialista em marketing de cervejas