Porto Alegre inicia projeto para unir microcervejarias e turismo da cidade

Foto: MARCO QUINTANA/Jornal do Comercio

Em Porto Alegre universidades, governo, setor privado e entidades não-governamentais se mobilizam para iniciar projeto turístico nas microcervejarias da cidade.

Atrair turistas e moradores de Porto Alegre para que visitem as cervejarias e microcervejarias da cidade e conheçam seus produtos, movimentando a economia local são os objetivos do projeto Porto Cervejeiro, na última segunda-feira.

Realizado pelo Pacto Alegre dentro do macrodesafio Imagem da Cidade, o projeto foi desenvolvido com a participação da prefeitura, do Sebrae e de entidades ligadas ao setor e propõe uma nova forma de impulsionar o turismo cervejeiro na Capital. O projeto também serve como uma primeira experiência para embasar a criação, no futuro, de uma rota cervejeira com programação e atrações permanentes na cidade – também uma das prioridades do Pacto Alegre.

Nos próximos quatro sábados – sendo o primeiro no dia 12 de outubro –, nove microcervejarias da cidade trabalharão de forma integrada em uma programação que prevê visitas guiadas, degustações e passeios às cervejarias a bordo do ônibus panorâmico Linha Turismo de Porto Alegre. Cada estabelecimento oferecerá atrativos e experiências exclusivas

Lançado em novembro de 2018, o Pacto Alegre é uma aliança entre universidades, poder público, empresas e outros agentes da sociedade civil para semear em Porto Alegre iniciativas que transformem a cidade em um polo de inovação. No caso do Porto Cervejeiro, Sebrae e Sindicato de Hospedagem e Alimentação (Sindha) tiveram papéis importantes no desenvolvimento do projeto, bem como as secretarias de Desenvolvimento Econômico, Comunicação e Serviços Urbanos.

Para o coordenador do Pacto Alegre, Luiz Carlos Pinto da Silva Filho, o Porto Cervejeiro demonstra que Porto Alegre tem condições de buscar a coesão em abordagens inovadoras de desenvolvimento. “Em vez de nove projetos distintos, o que temos são nove cervejarias atuando de forma conjunta em um projeto que tem as características de uma startup, aberto a melhorias contínuas, em uma parceria permanente que faz a diferença para a nossa cidade”, explica.

Já o vice-presidente do Sindicato de Hospedagem e Alimentação de Porto Alegre e Região (Sindha), Sandro Zanette, destaca o potencial econômico da iniciativa. “O Porto Cervejeiro é importante não só para as cervejarias, mas para o turismo como um todo. Queremos que ele gere empregos, renda e impostos – e que sirva como um impulsionador da revitalização dos nossos bairros”, argumenta.


Leia mais: Porto Alegre simplifica processo de licenciamento ambiental para microcervejarias


O secretário de Comunicação Social da Prefeitura de Porto Alegre, Orestes de Andrade Jr., lembrou que o Porto Cervejeiro vem para fortalecer uma das grandes vocações econômicas da cidade.

“Porto Alegre já é o maior centro cervejeiro do Brasil, mas ainda precisamos divulgá-lo melhor, valorizá-lo. E temos de fazer isso através da experiência do consumidor”, ressalta, lembrando que a maior parte das cervejarias da Capital se concentram na região do 4º Distrito. “No mundo todo, é muito raro haver um número tão grande de cervejarias em um único espaço, como aqui no 4º Distrito. O Porto Cervejeiro apenas comprova que a grande força da nossa cidade vem, mesmo, do empreendedorismo”, acrescenta.

Ao saudar a iniciativa, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Eduardo Cidade, observa que o 4º Distrito congrega hoje mais de 8 mil atividades econômicas diferentes – entre elas, o grande polo cervejeiro de Porto Alegre. “É ótimo ver que, com apoio do Sebrae, esses empreendedores estão dispostos, agora, a transformar os seus negócios e abrir caminho para mais uma frente de desenvolvimento econômico, que é o turismo”, pontua. “Nesse contexto, a prefeitura está aqui não só para apoiar, mas também para simplificar cada vez mais o processo do empreendedorismo na cidade.” O secretário lembra, ainda, que uma série de investimentos vem sendo anunciada para o 4º Distrito e que, ao mesmo tempo, a prefeitura vem tomando iniciativas para melhorar o cenário urbanístico da região.


Leia mais: Porto Alegre simplifica processo de licenciamento ambiental para microcervejarias


Não por acaso, o secretário municipal de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário, também esteve presente na coletiva de lançamento do Porto Cervejeiro. “Somos parceiros do projeto Hand On 4D, do Pacto Alegre, com uma série de intervenções de zeladoria, que vão desde a troca de luminárias para lâmpadas LED, aumentando a luminosidade noturna e a segurança, até ampliação da frequência de varrição, recapeamento de vias e muito mais. O objetivo dessas ações é valorizar os investimentos na região e oportunizar que as pessoas que vão a esses locais confraternizar e consumir possam ter uma experiência ainda melhor nesse nosso querido e amado 4º Distrito”, reforça.

O Pacto Alegre une universidades, governo, setor privado e entidades não-governamentais em torno de uma agenda estratégica de desenvolvimento da cidade e melhoria da qualidade de vida a partir da inovação. Além disso, o projeto conta com os seguintes impulsionadores: Sindicato de Hospedagem e Alimentação de Porto Alegre e Região (Sindha), Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Associação Gaúcha de Microcervejarias, 4all, POA Inquieta, Famecos/PUCRS e Sebrae.

Receba semanalmente o melhor conteúdo sobre o mercado de cerveja

Sobre o autor

Felipe Freitas é engenheiro químico, mestre em Gestão da Inovação pela EQ/UFRJ
Analista de comercialização e logística, sommelier e especialista em marketing de cerveja.