Produção de cerveja artesanal nos EUA sofre a primeira queda em 40 anos

Publicidade
O volume de produção de cervejarias artesanais independentes nos EUA caiu 9% em 2020, a primeira queda desde 1980

A Brewers Association (BA), entidade sem fins lucrativos que promove e protege os interesses das cervejarias artesanais independentes dos EUA, publicou seu relatório da produção anual da indústria de cerveja artesanal no país.

Em 2020, cervejarias pequenas e independentes produziram coletivamente 23,1 milhões de barris de cerveja(cerca de 2,71 bilhões de litros) o que representa uma queda de 9%, diminuindo a participação em volume da cerveja artesanal independente no mercado total de cerveja para 12,3%, ante 13,6% no ano anterior. 

Continua após a Publicidade

O mercado total de cerveja caiu 3% em volume em 2020 contra o ano anterior. O valor em dólares no varejo alcançado pelo mercado de cerveja artesanal independente foi estimado em 22,2 bilhões de dólares, representando 23,6% da participação de mercado e uma queda de 22% em relação a 2019. Cervejarias artesanais forneceram mais de 138.000 empregos diretos, uma queda de 14% em relação a 2019 . 

A queda na produção de cerveja artesanal é a primeira registrada desde que a BA começo a monitorar esses dados em 1980. Porém, o resultado foi muito melhor do que o esperado, pois a entidade aguardava um colapso muito mais dramático do setor devido a pandemia.


Leia mais:

Lagunitas lança sua primeira IPA sem álcool


O que esperar do mercado de cerveja em 2021


“2020 foi obviamente um ano desafiador para muitas pequenas cervejarias, mas também um ano que provou sua natureza resiliente e empreendedora”, disse Bart Watson, economista-chefe da Brewers Association. “Em um ano em que as vendas através de torneiras em bares e restaurantes nos EUA caíram mais de 40%, as pequenas cervejarias encontraram novas maneiras de se conectar com seus clientes e manter seus negócios funcionando.”

De a acordo com a definição da BA, cervejarias artesanais são aquelas que produzem menos de 6 milhões de barris (704 milhões de litros) de cerveja por ano e são controladas ou tem menos de 25% de propriedade de uma entidade externa que não é ela própria uma cervejaria artesanal.

Apesar da queda em volume de produção o número de cervejarias artesanais em operação nos EUA continuou a subir em 2020, atingindo um recorde histórico de 8.764, incluindo 1.854 microcervejarias, 3.219 brewpubs, 3.471 taprooms e 220 cervejarias artesanais regionais. 

Apesar da queda de produção o número de cervejarias nos EUA cresceu em 2020

Ao longo do ano, foram 716 inaugurações de cervejarias e 346 fechamentos. Embora as aberturas tenham diminuído cerca de 30% em relação a 2019, apenas metade dessa queda é atribuída ao COVID. O aumento da competitividade e maturidade do mercado de cervejas artesanais nos EUA também foram fatores que contribuíram e já apresentavam indícios relevantes antes da pandemia.

“Enquanto muitas pequenas cervejarias permanecerão sob pressão até que possam reabrir totalmente e receber suas comunidades em suas cervejarias, a taxa de fechamento de 2020 permaneceu no mesmo nível de 2019, sugerindo que a grande maioria das cervejarias sobreviverá daqui para frente”, acrescentou Watson. 

O mercado de cervejas artesanais do EUA floresceu no final dos anos 1970 e se tornou uma espécie de fonte de inspiração para microcervejarias ao redor do mundo nas últimas décadas, devido sua demonstração de capacidade de inovação que permeia produtos, regulação e modelos de negócios.

Este mercado provocou mudanças de posicionamento em grandes grupos cervejeiros presentes nos EUA, que é o segundo maior mercado de cerveja do mundo, atrás apenas da China.

Ao longo desta trajetória cervejarias artesanais independentes formaram a indústria responsável pela maior geração de empregos no país na última década, demonstrando o potencial econômico do movimento.

Veja abaixo o infográfico produzido pela Brewers Association destacando os dados do mercado cerveja artesanal nos EUA em 2020

Receba semanalmente o melhor conteúdo sobre o mercado de cerveja

Publicidade
Publicidade

Sobre o autor

Felipe Freitas é engenheiro químico, mestre em Gestão da Inovação pela EQ/UFRJ
Sommelier e especialista em marketing de cervejas