Heineken inicia a comercialização da Lagunitas no Brasil

Foto: Eduardo De Biase

Heineken começa vendas da Lagunitas IPA no Brasil mirando inicialmente em bares e supermercados de Rio, São Paulo e Belo Horizonte.

Após o anúncio a cerca de dois meses de que uma de suas marcas artesanais norte-americanas seria produzida e distribuída no Brasil a Heineken inicia de fato a comercialização de Lagunitas IPA no país.

Esse movimento pontua a entrada de mais uma marca de uma das dominantes do mercado de cerveja no segmento de cervejas artesanais brasileiro.

A chegada da Lagunitas no país apresenta também a primeira iniciativa de crescimento de portfólio da própria da Heineken no segmento, uma vez que suas outras marcas que estão presentes nessa faixa de consumo – Eisenbahn e Baden Baden – vieram conjuntamente com todo o portfólio da Brasil Kirin quando da sua aquisição pela multinacional holandesa.

A marca Lagunitas chega, neste primeiro momento, na região Sudeste do Brasil, mais especificamente nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

“Nesta primeira fase, escolhemos essas cidades por serem as praças que oferecem maior visibilidade para o mercado das cervejas artesanais. Entretanto, após este primeiro momento de chegada, pretendemos expandir nossa presença para outras cidades desses estados e para cidades chave no Sul”, declara Renata Costa, gerente de marcas artesanais da Heineken Brasil.

A multinacional holandesa decidiu por uma apresentação abrangente do produto por diversos segmentos de pontos de venda. Desta forma a Lagunitas IPA será encontrada em bares especializados em cervejas artesanais em long neck de 355 ml e chope e também na rede de supermercados Pão de Açúcar, tanto no e-commerce quanto nas lojas físicas da rede.

“Após um mês, no dia 10 de outubro, Lagunitas também estará disponível nos supermercados Angeloni, em Santa Catarina e Verdemar, em Belo Horizonte” declara Renata.

Leia também: Uma história ilustrada do mercado de cerveja artesanal nos EUA

A Lagunitas IPA nos supermercados, hipermercados e varejo tem um preço sugerido de R$ 9,90. Já em bares e restaurantes especializados em cervejas crafts, o valor da long neck (355ml) será de R$18,90 enquanto o chope (half pint) custará R$ 15,00.

Chegada de Lagunitas mostra interesse no mercado de IPAs no país

Com desempenho de vendas acima do esperado em 2018, a Heinken mostra interesse em investir no mercado de artesanais através da Lagunitas o que simboliza também a aposta num ponto de vista de volume neste estilo de cerveja no país.

Na verdade com o crescimento do mercado de artesanais, que ainda é bastante incipiente em capilarização de público no Brasil, já é conhecido que o mercado de IPAs se torna um dos de maior destaque.

Nesse sentido o segmento de IPAs dentro de um médio a longo prazo tende a ser um dos mais competitivos nas dimensões de preço e marca sob um ponto de vista de players que busquem uma abrangência nacional, o que consequentemente leva essa disputa para cervejarias de maior porte, principalmente em grandes redes de varejo, vide análises recentes do mercado norte-americano.

Leia também: Vendas da Heineken batem no teto no Brasil em 2018

Cervejarias multinacionais como a Heineken têm sob sua tutela marcas adquiridas em diversos pontos do mundo cujo o mercado já foi testado em outras regiões e possuem potencial de adaptação a condições do mercado brasileiro. Algo semelhante que sua concorrente Ambev faz com suas marcas internacional Goose Island e Kona, por exemplo.

“O volume de vendas internacionais da IPA de Lagunitas duplicou nos últimos três anos, e esperamos que esse crescimento continue na América do Sul” comenta Renata.

A expectativa da Heineken com a Lagunitas no Brasil

A gerente de marcas artesanais da Heineken destaca o cuidado que a empresa tem dado ao trabalho de produção do novo produto no país, que está sendo realizada em Blumenau na sua afiliada Eisenbahn.

“É importante ressaltar que a IPA está sendo produzida localmente sob a supervisão da Lagunitas Brewing Company. Escolhemos a fábrica de Blumenau para garantirmos a qualidade pela qual a marca é conhecida mundialmente”, comenta Renata.

Sobre as expectativas do desenvolvimento da marca Lagunitas no mercado brasileiro Renata Costa comenta “Dentro deste cenário, as expectativas são as mais altas possíveis, ainda mais quando enxergamos o mercado de cerveja artesanal e vemos que o Brasil continua expandindo com um crescimento de volume de 45% em 2018. Esse número nos deixa otimistas e com boas perspectivas de continuidade nesse crescimento, principalmente com o início da produção da Lagunitas no país”.

Leia também: Tendência de branding para a cerveja artesanal

Sobre as perspectivas das chegadas de outros rótulos da marca no Brasil a coordenadora da Heineken não revela planos concretos, mas não descarta a possibilidade.

“Neste momento, estamos focados em apresentar a icônica IPA de Lagunitas aos brasileiros. Quem sabe daqui algum tempo não tenhamos os outros rótulos de Lagunitas no Brasil!? É uma ótima ideia.”

Receba semanalmente o melhor conteúdo sobre o mercado de cerveja

Sobre o autor

Felipe Freitas é engenheiro químico, mestre em Gestão da Inovação pela EQ/UFRJ
Analista de comercialização e logística, sommelier e especialista em marketing de cerveja.