Heineken passará a ser distribuidora exclusiva de Blue Moon no Brasil

Publicidade
Heineken avança na estratégia de portfólio assumindo distribuição da cerveja americana Blue Moon no Brasil

O grupo Heineken Brasil anunciou ontem que passará a comercializar a marca de cerveja estadounidense Blue Moon no Brasil.

O negócio foi viabilizado através de um acordo de distribuição entre a Heineken e a gigante norte-americana Molson Coors criadora e dona da marca de cerveja que já está presente no Brasil desde 2019.

Continua após a Publicidade

A cerveja Blue Moon chegou ao Brasil de forma concreta há cerca de 2 anos ocupando as prateleiras de uma diversidade de pontos de vendas, desde pequenas lojas de cerveja artesanal até grandes redes de varejo, através do trabalho da importadora Interfood.

A operação de distribuição exclusiva da Blue Moon através da Heienken Brasil se iniciará a partir do terceiro trimestre de 2021, ficando a empresa responsável pela importação, venda e distribuição da cerveja em todo o território brasileiro.


Leia mais:

Lagunitas lança sua primeira IPA sem álcool


O que esperar do mercado de cerveja em 2021


Para impulsionar as vendas da marca a Heineken Brasil conta com mais de 30 centros de distribuição e revendedores exclusivos. A Heineken conta ainda com o apoio do sistema de distribuição da Coca Cola no país, após acordo firmado entre as duas empresas neste ano.

A Blue Moon foi concebida pelo grupo norte americano Molson Coors, segunda maior cervejaria dos EUA, e se tornou a criação própria de uma megacervejaria que atingiu o maior sucesso até hoje em relação a adoção do público na busca de competir com o mercado de cervejas artesanais.

Heineken alavanca seu mix de portfólio com a distribuição de Blue Moon

Atualmente, a Blue Moon só perde em volume de vendas nos EUA para as light lagers de grandes cervejarias. Sua história de desenvolvimento, que é cheia de reviravoltas, já foi alvo de uma publicação anterior da Catalisi quando da sua chegada em terras brasileiras.

“A chegada da Blue Moon ao nosso portfólio reforça o compromisso de levar ainda mais qualidade para os consumidores e democratizar o acesso ao universo das cervejas artesanais. Temos uma ampla variedade de estilos e sabores, por isso a Blue Moon, que é uma cerveja premiada, com chancela de qualidade global, terá um papel fundamental em nosso portfólio, tornando-o ainda mais forte e completo”, afirmou Mauricio Giamellaro, presidente do Grupo Heineken no Brasil sobre a investimento da empresa.

Com a distribuição de Blue Moon no Brasil a Heineken alavanca o mix de marcas consideradas dentro do seu portfólio artesanal no país, que conta ainda com Baden Baden e Eisenbahn que ficaram sob o guarda-chuva da empresa com a aquisição da Brasil Kirin em 2017 e também a marca Lagunitas, cervejaria norte-americana de sua propriedade que desembarcou no Brasil em 2019 e é produzida no país na fábrica da Eisenbahn em Blumenau.

Interessante perceber que a escolha da empresa para incrementar essa faixa de seu portfólio no Brasil tem sido a utilização de marcas já com grande reconhecimento internacional, mas que não possuíam presença no país, ao invés da busca de aquisição de marcas menores presentes no mercado nacional.

Certamente esta escolha pela disseminação de marcas internacionais no mercado brasileiro facilita a superação de barreiras de reconhecimento e aceitação dos produtos pelo público, dando maior potencial de alavancagem dos mesmos com a utilização da rede de distribuição já construída pela empresa no país.

Receba semanalmente o melhor conteúdo sobre o mercado de cerveja

Publicidade
Publicidade

Sobre o autor

Felipe Freitas é engenheiro químico, mestre em Gestão da Inovação pela EQ/UFRJ
Sommelier e especialista em marketing de cervejas