Devaneio do Velhaco expandirá produção com nova fábrica em Porto Alegre

Publicidade
Cervejaria gaúcha Devaneio do Velhaco vai agregar uma nova fábrica em Porto Alegre ao seu brewpub atual ampliando seu modelo de negócio

A cervejaria Devaneio do Velhaco, que nasceu como uma fábrica com bar anexo em Porto Alegre em 2018, está em fase final de planejamento de uma nova fábrica permitirá ampliação de sua produção e diversificação de seu modelo negócio.

O local atual da Devaneio será mantido com um foco nos produtos de maior valor agregado, como as cervejas de guarda, e a nova fábrica terá objetivo de produzir cervejas destinadas a distribuição que necessitam de custo mais competitivo de modo a viabilizar o negócio.

Continua após a Publicidade

Em sua inspiração, a Devaneio do Velhaco buscou trazer novidades tanto em produto como em posicionamento para o mercado cervejeiro da capital gaúcha. Buscando construir uma identidade singular, os sócios que iniciaram a cervejaria investiram um bom tempo entendendo o que já existia sendo oferecido na sua região.

“Fomos os primeiros a abrir na localização atual do brewpub da Devaneio. Todos abriam no bairro São Geraldo ou no Anchieta. Nós abrimos em um lugar inédito, numa casinha no centro histórico de POA, que pertencia a família.” comentou Marcelo Carneiro um dos sócios da cervejaria.


Leia mais:

Lúpulo brasileiro realiza a primeira colheita de 2021


O que esperar do mercado de cerveja em 2021


Além de um serviço diferenciado dentro de uma casa histórica a Devaneio também investiu na construção de uma marca através técnicas de branding e naming de modo a criar uma identidade que fosse reconhecida pelo público consumidor.

“Utilizamos a casa para nos diferenciar do modelo galpão com bar da fábrica. Só que por outro lado a casa, que é uma construção centenária, necessitou de uma série de soluções de arquitetura para ser adaptada às necessidades do negócio.” comentou Marcelo.

Festivais ajudaram a pulverizar a marca da Devaneio

Em 2018, toda a produção da Devaneio foi vendida no balcão de seu próprio bar, em 2019 iniciaram um trabalho para diversificação de suas vendas buscando outros bares da região e entrando no mercado de São Paulo.

Passaram também a participar de festivais no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, buscando vender o máximo de sua produção e viabilizar o funcionamento do negócio.

Dentre esses festivais um dos destaques foi o paulista Slowbrew, que devido a exposição proporcionada para o público de cervejas high-end acabou por ser um pulverizador da marca.

Para reduzir os riscos associados a geração de faturamento para a cervejaria, a ideia da Devaneio é que nenhum canal de venda seja responsável por mais de que 45% do que produzem, pretendendo diversificar as possibilidades entre e-commerce, eventos, pontos de venda e seu próprio local.

Nova fábrica da Devaneio vai permitir dar maior flexibilidade ao negócio

Em 2020, uma das novidades da Devaneio foi produzir de forma terceirizada no estado de São Paulo na fábrica da Startup Brewing, com isso foi possível para gaúcha explorar melhor a possibilidade de distribuição e chegar até o mercado paulista com um produto mais próximo e com uma produção com mais tecnologia agregada.

Por vezes, devido a escala possibilitada na produção da Startup, o custo de produção na fabrica paulista era mais barato do que na fábrica-bar da Devaneio no Rio Grande do Sul.

Neste processo, além da possibilidade de se alcançar o mercado paulista de forma mais competitiva, foi possível para Devaneio entender o mercado e o processo cervejeiro em maior escala, dando a eles uma noção melhor de como seriam os custos, desafios de se ter uma fábrica própria e de volume bem maior.

De fato, ampliação da capacidade de produção da cervejaria vem sendo discutida desde 2019, pois eles já não achavam que o brewpub daria conta do planejamento para a marca no longo prazo. Apesar disso, não acreditavam estar no momento certo para abrir uma fábrica nova, pois ainda havia alguns obstáculos para serem ultrapassados.

Após um ano de levantamento de modelos de financiamento e burocracia, agora o projeto da fábrica nova está sendo conduzido.

O brewpub original da marca continuará existindo, seu foco será atingir o mercado high-end, com a produção através de fermentação mista e de barrica que serão expandidas pela Devaneio, . A quantidade de turistas que visitam o local aumentou ao longo do últimos meses, apesar dos efeitos da pandemia.

Há uma projeção de que 20% dos produtos da Devaneio serão de produção de longa duração, necessitando de até 2 anos para ficarem prontos devido a maturação em barris de madeira.

Na fábrica nova a escala um pouco maior na produção possibilitará a obtenção de menores custos na produção das cervejas, melhorando a viabilidade de produtos que visam a distribuição.

O início da operação da fábrica está previsto para dezembro de 2021, com uma produção inicial de 15 a 20 mil litros por mês, mas que pode chegar até 80 mil litros mensais. Na nova unidade estão investindo em automação do processo, como forma de obter um maior controle sobre o processo produtivo, algo menos elaborado em sua cervejaria de menor porte.

A nova cervejaria da Devaneio será uma parceria com o restaurante Roister, localizado na capital gaúcha. Serão produzidos produtos Devaneio, Roister e de uma nova marca ainda não especificada.

Receba semanalmente o melhor conteúdo sobre o mercado de cerveja

Publicidade
Publicidade

Sobre o autor

João Pedro Peçanha é psicólogo e mestrando em psicologia pela UFRJ

Sommelier de cervejas e mestre em estilos

Sobre o autor

Felipe Freitas é engenheiro químico, mestre em Gestão da Inovação Tecnológica pela EQ/UFRJ e analista do mercado de cervejas.