Cervejas batem recorde no share de utilização de latas no Brasil

Publicidade
Dados sobre setor de latas de alumínio para bebidas no primeiro semestre mostra que a cerveja atingiu seu o maior percentual na utilização da embalagem

O setor de latas de alumínio para bebidas no Brasil também sofreu abalo devido a pandemia do novo coronavírus. Após um forte crescimento de 13,7% em 2019 e expectativa de continuidade em 2020 a crise acarretou numa queda de vendas da embalagem de 3,8%.

Um contraponto a esta queda foi o crescimento da venda de cervejas em lata de 0,6%. A cerveja que ocupava 55% do mercado de latas de alumínio chegou a um recorde em junho de 70% do share entre as bebidas que utilizam a embalagem.

Publicidade

O crescimento das latas para o mercado de cerveja mesmo durante a crise atual é creditado As vendas que passaram a se concentrar no segmento de offtrade, em atacarejos, hipermercados e lojas de conveniência, onde o consumidor compra e leva para casa.

Este segmento do varejo foi um canal importante para as grandes cervejarias responsáveis pelos maiores volumes do mercado brasileiro, mas também foi alvo de cervejarias artesanais de maior porte que têm investido em estratégias específicas para este canal.


Leia mais:

Petroleum é Nosso – Filme relata a evolução do mercado de cerveja artesanal no Brasil


Como a cervejaria americana Trillium adapta seu taproom para operação online


“O consumidor brasileiro está mudando alguns hábitos. E a boa notícia é que essas novas escolhas trazem os fatores da segurança, equilíbrio, praticidade, qualidade e preservação do meio ambiente, justamente tudo que a lata oferece”, comentou Cátilo Cândido, presidente-executivo da Abralatas, sobre os resultados do setor no primeiro semestre.

Verificando especificamente o mercado de cerveja artesanal, chama atenção ainda o fenômeno de investimento de brewpubs na utilização de latas incentivado pelo comportamento de consumo e as adaptações necessárias para o mercado em decorrência da crise do novo coronavírus.

Atualmente o Brasil possui uma das maiores taxas de reciclagem de latas do mundo em cerca de 96,9%.

Receba semanalmente o melhor conteúdo sobre o mercado de cerveja

Sobre o autor

Felipe Freitas é engenheiro químico, mestre em Gestão da Inovação pela EQ/UFRJ
Sommelier e especialista em marketing de cervejas